O curso online aberto e massivo “Profissionais e-competentes: chaves, estratégias e ferramentas para inovar na rede”, coordenado pelos Professores María Sánchez a (Universidad de Málaga) e João Correia de Freitas (Universidade Nova de Lisboa), foi galardoado com o prémio MOOC 2018, pelo Grupo Tordesillas, Rede Académica de Universidades do Brasil, Portugal e Espanha, para a Promoção da Colaboração no campo da Ciência e Tecnologia, como parte da convocatória que deu origem ao projecto.

O nosso #MOOCecompetentes foi disponibilizado em espanhol e em português através da plataforma Miriadax, em duas edições, realizadas entre Outubro e Dezembro de 2016 e entre Maio e Junho de 2017, respectivamente, onde participaram cerca de 4 700 pessoas de diversos perfis e distribuição geográfica, designadamente provenientes de muitos de países da América Latina.

Com uma avaliação muito positiva, resultante das pesquisas realizadas (80% afirmaram estar muito satisfeitos ou satisfeitos com a sua experiência de aprendizagem), o objectivo do curso é capacitar, num sentido amplo, mais do que apenas na parte técnica, para a utilização das redes sociais e outras ferramentas da chamada web social, com fins profissionais e conforme uma estratégia e objectivos previamente desenhados.

E ainda que nesta matéria não haja formulas mágicas, conhecer, além das ferramentas,  os princípios básicos para ser e estar online; casos de sucesso de outros profissionais e, sobretudo, como fazê-lo de forma coerente e eficiente, são pontos chaves que devem ser levados em conta.

Mooc 2016 Apresentação.jpg

Para tal, e como se pode ver neste blog (criar uma marca digital do “MOOCecompetentes, com este passo e com presença nas redes sociais, também foi uma prioridade para nós), planeámos 8 semanas de aprendizagem distribuídas em 6 módulos formativos. Os primeiros, apresentam conceitos básicos, questões éticas e jurídicas para estar online, estratégias e chaves no processo de planificação de desenvolvimento ou promoção de marcas digitais profissionais. Mais à frente, foram abordadas diversas ferramentas direccionadas para criação de sítios online pessoais (blogs); produção e publicação de conteúdos digitais interactivos e multimédia (desde imagens e infografias estáticas e apresentações interactivas, vídeos, etc); networking e comunicação em rede ou outras utilizações que não implicam a publicação de conteúdo próprio, como por exemplo a monitorização do ambiente, gestão de tempo ou tratamento de conteúdo.

No desenho, produção e publicação, participaram mais de duas dezenas de docentes, técnicos e profissionais de diferentes perfis e entidades. A equipa docente tinha um carácter multidisciplinar, com sociólogos, comunicadores, educadores, politólogos e empreendedores ou economistas: Marian Jiménez, Oscar Martín, Ginés Haro, Joaquín Castillo, Belén Rojas, Esteban Romero, Olga Gil e Camino López na equipa espanhola; e António Maneira, Artur Campos, João Chamiço e João Mouro, Sofia Batista, na equipa portuguesa, além dos já referidos coordenadores María Sánchez e João Correia de Freitas.